Intercâmbio: uma experiência para toda a vida

Avalie seus objetivos e comece a se planejar desde já. As opções são para todos os gostos e bolsos. Confira!

Seja para trabalhar, estudar um novo idioma ou conhecer um lugar diferente, o intercâmbio é a pedida certa para quem quer viver uma experiência inesquecível. Além do ensino acadêmico e técnico, a vivência em outra cultura produz um aprendizado para ser carregado por toda a vida. E, diferente do que muitos pensam, arcar com essa experiência tem se tornado cada vez mais acessível.

Juntando R$10,30 por dia, por exemplo, durante um ano, já é possível passar um mês no Canadá, tendo 20 aulas por semana, acomodação com quarto individual, além de café e jantar inclusos. Esse orçamento foi dado por Guilherme Marinho, consultor da IE Intercâmbio, uma das maiores redes de intercâmbio cultural do Brasil, com mais de 40 agências espalhadas pelo país.

Ele explica, ainda, que os valores variam conforme os destinos, a quantidade de semanas e o tipo de acomodação. Além disso, o programa escolhido também interfere no orçamento final. Na IE Intercâmbio, são oferecidas diversas opções, como o Teen Experience (intercâmbio de férias Teen), o Work Experience (Estudo e Trabalho), o High School e o tradicional Curso de Idiomas (ambos só estudo).

“De todos esses, o mais procurado [em Vitória] ainda é o curso de idiomas, uma vez que é muito flexível, podendo começar em qualquer segunda-feira do mês. Tem para todos os níveis (iniciante, básico, pré-intermediário, intermediário, pré-avançado e avançado), além de tetmos diversas opções de destinos”, afirma Guilherme.

A escolha do destino irá variar de acordo com o programa e, é claro, com o objetivo do futuro intercambista. “Porém, para o curso de idiomas, os destinos mais tradicionais ainda são os Estados Unidos e o Canadá, uma vez que tem diversas opções de cidades para todos os gostos – com neve, com praia, com montanha – e preços convidativos também”, afirma o consultor. O Canadá, por exemplo, se destaca bastante pelo excelente custo benefício.

Critérios e condições
Os adolescentes que procuram uma experiência no exterior podem optar pelo programa High School. O programa permite que o estudante faça parte do Ensino Médio em uma escola no exterior, com duração de 6 ou 10 meses. Para poder escolher esse programa, é necessário obter um nível intermediário de inglês no teste de nivelamento aplicado pela IE Intercâmbio.

Além disso, o aluno não pode ter reprovado nos últimos três anos e ter boas notas na escola. “O High School é um programa à parte que permite ao aluno ter uma imersão na cultura local, estudar em uma escola completamente diferente das do Brasil e morar com uma família local”, afirma Guilherme.

Já quem quiser trabalhar e estudar durante o intercâmbio deve ficar atento aos critérios exigidos de acordo com o país de destino. No Canadá, a duração mínima é de seis meses e máxima de um ano. O intercambista faz um curso voltado para uma área específica, estudando de segunda à sexta até às 14h30, e tem o resto do dia para trabalhar onde quiser.

Na Irlanda, as condições são semelhantes, porém, nesta opção o aluno também estuda Inglês em um curso de idiomas. “O único detalhe é que para entrar no país, ao invés de visto, eles exigem uma quantia mínima de 3.000 euros, quando o aluno desembarca na Irlanda para, dessa forma, ganhar a permanência de um ano” explica Guilherme.

Programe-se
Se você pretende realizar um intercâmbio em breve, comece a se programar desde já. Opte pela agência que melhor atender seus objetivos, comece a economizar e procure saber quais os documentos necessários para poder ingressar no país escolhido.

Segundo Guilherme, quem deseja viver a experiência do intercâmbio precisa se planejar o quanto antes. “Para o High School, por exemplo, é necessário seis meses de antecedência, enquanto que, para os cursos de idiomas, varia de acordo com a necessidade de visto. Para o Canadá e para a Austrália, é necessário um prazo de 30 dias úteis só para a retirada do visto, sendo recomendado uns dois ou três meses de antecedência, o mínimo para tais programas”, diz.

Já pro Mundo
Encantada pelo universo das viagens, a estudante Lorena Honorato Moreira criou uma página no Facebook chamada “Já pro Mundo”, com o objetivo de reunir conteúdos sobre experiências de intercâmbio. A página contém fotos e informações de diversos intercambistas, com sugestões que podem servir de inspiração para quem está pensando em um destino de viagem.

Lorena é aluna do curso de Comunicação Social – Publicidade e Propaganda, da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), e foi lá onde esse projeto nasceu. Ela precisou criar uma página no Facebook como trabalho para a disciplina de “Novas Tecnologias”. A estudante aproveitou o momento e abordou esse tema que não saía de sua cabeça na época, já que estava se preparando para realizar seu primeiro intercâmbio.

“Em uma experiência como essa, tudo me inspira. Durante um intercâmbio, as pessoas vivem de uma maneira jamais explorada antes, tudo é muito intenso e as descobertas acontecem a cada instante. Claro, nem tudo sai igual planejado, mas como muitos intercambistas já relataram e agora eu posso ratificar: até mesmo o que dá errado fica como crescimento”, afirma.

Atualmente, Lorena está realizando seu intercâmbio em Nova Iorque, nos Estados Unidos. Trata-se de um programa de trabalho em uma estação de ski chamada Windham Mountain Ski Resort. Essa seria sua última chance de fazer o intercâmbio enquanto estudante, visto que ela se forma no final deste ano.

Com muito planejamento e pesquisa, Lorena optou pelo programa Work&Travel, que lhe permite se manter com os recursos que ganha trabalhando por lá. E ela dá dicas para quem também está pensando sem e aventurar pelo mundo:

“Para mim, quem pensa em fazer intercâmbio, em primeiro lugar, deve estar disposto a explorar uma vida completamente diferente daquela que já está acostumado. Não tenho uma dica concreta, porque acho que cada um segue por um caminho diferente na escolha da melhor experiência, mas acredito que pesquisar sobre o local e o que você vai fazer (estudar, trabalhar, mochilão...) é fundamental”, diz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário